Dê coração – De coração

em 27 de outubro de 2017. Categoria: Cotidiano

Esse foi meu primeiro texto para o Site Bons e Novos e é meu jeitinho de chegar ocupando esse espaço que ocupo carinhosamente!

(…) Sendo eu uma obcecada por otimismo, fiquei feliz com a oportunidade de falar sobre o que eu acredito e decidi que começaria a observar atentamente as coisas pra poder escrever esse texto de estreia de uma forma surpreendente.

Acontece que nesses dias cheios de tarefas, observar é um desafio maior do que eu imaginava e a única coisa que eu consegui ver foram corações por todo lado.

Percebi que na correria as pessoas que já não conversam tanto, não se entregam tanto, não dão o melhor que tem aos outros, mas mesmo assim vão colocando corações.

Os corações deixados nesse mundo virtual, nessa tentativa de dizer “eu estou te vendo” não fazem o menor sentido se estão todos limitando o seu amor.

São conversas recheadas de corações que indicam que nada foi amado, de fato.

A verdade é que vamos distribuindo os corações enquanto o nosso próprio coração está completamente apertado, abafado, destruído.

O coração estampado na rede social pulsa lindamente enquanto o nosso está destroçado por não ter acompanhado a apresentação do filho na escolinha pra estar em mais uma viagem de negócios.

O coração que a gente aperta é pra dizer que gostou, mas não substitui uma conversa, uma crítica honesta, um papo afetuoso sobre o que pensamos de fato.

A gente aperta o coração do telefone, porque o nosso está apertado de saudade, de vontades e de ansiedade.

O coração apertado é um terrível jeito de mostrar que estamos por aqui, vendo o que está acontecendo mas exaustos demais pra falarmos sobre isso.

Esse primeiro texto é pra falar que eu tenho um coração que está disparando e feliz por poder escrever. E que quero o seu coração ao terminar de ler. Mas, também quero seu tempo, suas palavras, sua reflexão. Quero que você me diga o que eu posso fazer pra que você veja o amor que tem no mundo. Porque entre tantos corações apressados, acredite, existe muito amor!

Tags: , , ,

---